5 dicas para que 2013 seja melhor do que 2012 para sua empresa

3 Comentários

5 dicas para que 2013 seja melhor do que 2012 para sua empresa

Nosso último post de 2012 tinha que ser especial!

Em 2012, a MicroSafe teve crescimento real de 38% sobre 2011. Independente de crise e projeções das mais pessimistas. E fez isso praticamente se destruindo por dentro, para então recomeçar.

Como fizemos?

1. Pare de deixar que “o mercado” decida os rumos da sua empresa

Grandes, médias e pequenas empresas geralmente possuem núcleos gerenciais ou empreendedores que, no final das contas, são cabeça, alma e coração de toda a máquina. Se este núcleo toma uma atitude simplesmente seguidora de tendências, as coisas só funcionarão se as tendências forem boas. E quando as tendências são ruins? Você simplesmente afunda junto?

Pare de apenas ouvir o mercado. Faça com que ele seja parte das suas análises, mas não deixe de lado sua vontade de mudar o mundo. Essa dica é curta, mas é muito importante. Veja a seguir porquê:

2. Em 2013, seja qual for seu grande medo, mande-o pro raio que o parta!

No final de 2011, simplesmente cansamos de dar ouvidos à crise (caímos nessa no ano anterior, confessamos). A crise é real, não a desprezamos, mas esquecemos que ela é apenas mais um dos alimentos para o medo, este sim, paralisador. Você não investe por causa da crise. Você não contrata por causa da crise. Você não sai do lugar por causa da crise. E como ela é uma desculpa socialmente aceita, não vai faltar quem se apazigue com você e chore junto, realimentando sua zona de conforto. “Ei, a culpa não é minha, todo mundo está na pior”.

Pense no seguinte: limite é você que impõe a si mesmo. Se hoje você tem medo de expandir seu negócio, é porque você não mandou este medo às favas, primeiro com a atitude de querer mudar, e segundo, com os meios para tanto – a começar por informação. Mas muita gente, paralisada pelo medo, sequer dá o primeiro passo! 2013 é a oportunidade certa para isso. Em 2014, seu medo irá lhe enterrar enquanto outros celebram o próprio crescimento.

Então é melhor ter medo do próprio medo.

3. Não adianta mudar sozinho. Colheita só vem em terreno fértil

Todo nosso crescimento em 2012 começou com uma ideia fixa no final de 2011: a MicroSafe pode mais. Tudo. Pode ser melhor do que é, pode ganhar mais, pode superar qualquer um no universo (é isso aí). Mas isso não era o bastante. Vieram planos, metas, objetivos, processos… também não eram suficientes. Tínhamos tecnologia, garra, conhecimento de mercado, talento e um patrimônio de mais de 10 anos de experiência… e ainda assim não foi o bastante.

Mais do que todos os desafios do mercado em plena crise – que conhecemos e sentimos, mas de acordo com a dica 1, não deixamos mais que ela ditasse nossos rumos –, tivemos que superar a NOSSA crise interna. A de mudar a cabeça das pessoas de acordo com a primeira dica deste texto, de fazê-los acreditar que poderíamos “mais”. Foi uma tarefa absurdamente difícil, talvez a maior da nossa vida empresarial. Afinal de contas, não faltava o pessoal da dica 2, de fora da empresa, dizendo que os números estavam ruins, que a crise na Europa isso, que a recessão dos EUA aquilo, que o PIBinho do Brasil não puxava nada, etc… a equipe estava completamente contaminada por este pensamento.

Então nos desfizemos dela.

Quem aceitou a nova realidade interna da empresa, está conosco até hoje. Quem não se enquadrou, pôde tentar a sorte em outro lugar. Quer números? Em 2012 a MicroSafe renovou 80% de sua equipe, algo que jamais teríamos feito se não adotássemos fervorosamente as dicas 1 e 2. Simplesmente consideramos que a pior alternativa seria não mudar.

Muitas pessoas podem ser convencidas. Outras vão achar que seus ideais são loucos ou irrealistas porque não compartilham ou não se comprometem com eles. Não há nada de errado nestas pessoas. Mas tem algo de errado em você se continuar a se cercar de gente que nunca aceita o que você diz. Ou você está errado (o que indica falta de conhecimento, expertise, talento, etc) ou, mesmo certo, não tem carisma ou pulso.  Nos 3 casos, não deveria estar no comando de uma empresa. Sinto muito.

4. Seja o melhor do mundo, ou morra tentando

Mais do que isso: ao contratar novos colaboradores, decidimos não aceitar mais NADA de NINGUÉM que não fosse o essencialmente correto em nossa nova missão de sermos os melhores do mundo: não toleramos mais atrasos. Não aceitamos mais desculpas. Não toleramos mais reviradas de olhos ao telefone, mesmo o cliente não vendo. Não toleramos sequer mau-humor.

E nosso site? Já em 2011 ele era considerado um dos melhores do mercado corporativo de TI. Mandamos ele pro vinagre e fizemos outro, indubitavelmente superior. Que ainda achamos básico, porque sabemos que podemos fazer mais.

A MicroSafe tornou-se ainda mais implacável consigo mesma, do que jamais foi em todos os seus 11 anos de existência.

Uma das pistas para saber que acredita em si mesmo é quando você gastar dinheiro que não tem para fazer o que precisa ser feito, simplesmente porque é o certo, e não se desculpará com frases como “o momento não é esse”.

E esta é a diferença: saber que podemos fazer mais. Na verdade, não importa se seremos ou não os melhores do mundo. O que importa é que não vamos olhar no espelho ou no travesseiro sem poder dizer que não tentamos de tudo para isso.

5. Se o mundo tivesse acabado em 2012, quem era importante para você saberia?

Centenas de piadas foram feitas a respeito do fim do mundo. Mas ele acontece todos os dias, para muita gente, sem que a maioria perceba. Fim do mundo é quando perdemos um bom emprego, uma pessoa amada se vai, uma briga separa famílias ou amigos, você perde sua dignidade, uma injustiça é cometida, e assim por diante. Afinal de contas, “mundo” é o que existe segundo nossa perspectiva acolhedora, nunca é um lugar frio ou duro de se viver (mesmo que seja).

Em qualquer destas situações, a perda é imensa. E qualquer coisa pode acontecer a qualquer momento. A mesma analogia se aplica a sua empresa.

No final das contas, empresas são feitas de pessoas, que fazem negócios com outras pessoas (vivemos dizendo isso). Se o seu cliente ou fornecedor não sabe que você é importante para ele, quando seu fim do mundo particular acontecer com sua empresa (e já aconteceu conosco, várias vezes), nenhum deles estará lá para lhe apoiar e ajudar a superar o seu armageddon.

Sim, porque entre todas as tragédias pessoais que elencamos acima, alinha-se a apavorante contemplação do possível fim da sua empresa. Todo o seu trabalho, seus anos de dedicação, o nome que você lutou tanto para construir… o simples pensamento de que isso tudo desapareça é suficiente para levar o mais forte dos empresários ao pânico, mesmo que muitos não admitam (eu admito).

A boa notícia é essa: faça desde já questão de que todo mundo que ajuda a sua empresa a crescer saiba disso. Seu cliente, seu fornecedor, prestador de serviços, todos eles… pode ser um gesto tão simples como um telefonema ou e-mail, até curtida no Facebook vale… Mas ao fazê-lo, você já estará na frente de milhares de pessoas que nunca se lembram de dizer um simples “obrigado” por um trabalho bem feito.

Estas pessoas lembrarão de você nos tempos difíceis. E emprestarão a confiança delas para que sua empresa vença mais uma dificuldade. Sabe como? Você não vai nem pedir ajuda, elas simplesmente “aparecerão” com um pedido de vendas, uma contratação, um novo negócio que, sem que ninguém saiba, será a salvação ou a esperança que você precisa para continuar.  Porque você cuidou delas no passado, sempre mostrando um bom serviço, uma ética firme, respeito, consideração, elas “cuidarão” de você por todo o tempo.

Em nome de gente que batalha todo dia para fazer da MicroSafe a melhor empresa do mundo para você, meu muito obrigado, e o desejo sincero que em 2013, você, que leu este texto até aqui, cresça junto conosco.

Feliz 2013, nada. FAÇA-O ser feliz pra você. A gente ajuda!

Até ano que vem, pessoal!

  • Ramiro Martini

    Fala Paulo! Nos “conhecemos” pois estamos no mesmo barco, apesar de não parecer. Como fundador da CINCO TI lá em 2006, garanto que daqui também compartilhamos das palavras que escreveste. Parabéns pelo texto, muito sucesso para a Microsafe, pois tem espaço para todo mundo. 2013 será sim um grande ano. Pra quem for pra cima!

  • Marcia Amorim

    Paulo,excelente sua mensagem. Todos nós na MicroSafe, aprendemos continuamente, mas este ano, nos desviamos para novas estratégias, que deram muito certo. A sua liderança e visão empreendedora norteou nosso barco. Podemos melhorar, sempre!

  • Marcos Rezende

    Bacana a mensagem. Principalmente porque ela vem da própria experiência. 2012 certamente foi um ano de mudança total pra mim também. Sigamos em frente com fé no nosso próprio poder, pois cada homem e mulher deste mundo tem total poder para viver a sua própria vida em plenitude! Grande abraço e continuemos!