Tem certeza que sabe o que é uma Workstation? Conheça a linha Z400, Z600 e Z800 da HP

8 Comentários
Workstation HP Z800

Mais esperta que computadores em geral

 

Outro dia no Facebook, o C.A.T., colunista do Jornal O Globo do Rio de Janeiro, disse que quem ainda chama “computador” de “micro” denuncia a idade. Bateu. Vamos mudar as categorias do site da MicroSafe depois (Sim, a gente chama de “micros”). Mas isso me inspirou a este post abaixo, sobre outra terminologia incorretamente usada atualmente:

Micros x Computadores x Workstations

É que quando nos formamos, existiam, de fato, minis e micro-computadores. Mini-computadores eram do tamanho de um frigobar, e somente usados por grandes empresas. Os microcomputadores eram os PC´s e Apple´s de antigamente, que hoje  são nossos desktops de mesa (Daí vem o hábito de chamá-los de “micros”). E computador, para ser chamado assim, tinha que aparecer ocupando uma parede inteira, com um rolo de fita, no background de algum seriado a la Star Trek.

Hoje temos uma confusão menos popular, mas similar. Muita gente chama o computador normal de “estação de trabalho” (Workstation). Embora correto, o termo Workstation já vem sendo usado há pelo menos 10 anos pela HP e outras concorrentes (a primeira a usar, na verdade, foi a Sun) para determinar uma classe superior de computadores de missão crítica.

O que é uma Workstation, então?

Workstations são estações gráficas de configuração avançada, robustez a toda prova e  alto desempenho, dedicadas muitas vezes a trabalhos na área de física, matemática, desenho industrial, design, Computer Arts, engenharia, arquitetura e geoprocessamento em geral. Aplicações típicas de Workstatiosn são CAD (2D e 3D), Modelagem 3D, Cartografia, Cálculo e Pesquisas Geológicas, Animação computadorizada, enfim, qualquer tipo de aplicação que demande alta capacidade de processamento de cálculos e gráficos complexos.

Workstation ou computador turbinado?

Esta é uma longa e apaixonada discussão, parecida com “micro de marca ou micro montado”. Mas nós acreditamos que ela se assemelhe mais aos motivos que já justificaram o uso de um servidor de marca ao longo dos últimos anos:

  • Assim como nos Servidores, Workstations são máquinas construídas para um fim específico, e com isso, estão muito mais preparadas para atender — e superar — este objetivo;
  • Um exemplo claro é na construção dos gabinetes, que são pensados em refrigeração, robustez e capacidade de expansão. Com efeito, a Z800 (Workstation topo de linha da HP) já vem com uma fonte de 1o10w, preparada para aguentar até 2 processadores Xeon Six Core e 2 placas de vídeo Quadro. Colocar este tipo de configuração em um computador que não é certificado para isso (muitas vezes, não é sequer cogitado) é correr o risco de ver todo esse investimento, literalmente, virar fumaça;
  • As Workstations HP são projetadas para compatibilidade com as aplicações que irão rodar. Isso não é tão simples quanto “rodar o Windows 7 64” quanto se pode pensar. Até pouco tempo atrás, softwares de CAD possuíam drivers proprietários. É vital adquirir uma Workstation voltada para a sua aplicação;
  • Já ficou subentendido no tópico anterior, mas onde mais você encontrará computadores que de fato lhe entregam os mais poderosos processadores do mercado? Não é simples montar uma arquitetura de hardware que suporte um processador Opteron ou Xeon Six Core, e com efeito, você raramente irá encontrar um computador “turbinado” com estas opções. Isso mostra o comprometimento e a tecnologia envolvidas por trás de uma Workstation, que a rigor, é a mesma que se dedica a um servidor de marca;
  • Workstations também já são construídas pensando em necessidades que não são tão óbvias em outros computadores, como o suporte a vários monitores de altíssima resolução (Nos modelos Z600 e Z800, podem chegar a 8 monitores!), e a capacidade de expansão de praticamente tudo (memória, disco, processador, placa de vídeo, etc). Enquanto Workstations podem ser facilmente configuradas com até 192GB de memória, é raro encontrar esta versatilidade em computadores comuns, o que limita até onde se pode alcançar em produtividade com a máquina;
  • A longevidade e robustez de uma Workstation dedicada é amparada pelo fato de que todas são vendidas com garantia mínima de 3 anos, e o cliente tem opção de aumentar ainda mais o escopo desta garantia, algo que computadores montados simplesmente sequer contemplam;
  • Finalmente: qualquer que seja a sua opção, um investimento em um computador deste porte será significativo. Este é um exemplo clássico onde o barato pode sair muito caro;

Workstations HP Z400, HP Z600 e HP Z800

Workstation HP Z400

A Workstation HP Z400 é o atual modelo de entrada da HP. As configurações padrão são: (Cada link abaixo mostra também todos os opcionais possíveis):

Part Number Descrição
XX624LT Workstation HP Z400 Xeon Quad Core W3505 (2.53GHz) 4GB 500GB DVD-RW Windows 7 Professional 64
XX618LA Workstation HP Z400 Xeon Quad Core W3505 (2.53GHz) 4GB 500GB DVD-RW Windows 7 Professional 64 NVIDIA Quadro 600
XV095LA Workstation HP Z400 Xeon Quad Core W3520 (2.66GHz/1066MHz FSB/8MB L2) 8GB 500GB DVD-RW Windows 7 Professional 64

 

Como se pode ver acima, a Z400 está limitada a processadores Xeon Quad Core série W. Além disso, a Z400 não permite a instalação de um segundo processador ou placa de vídeo. É indicada para tarefas “de entrada”, como CAD 2D.

Workstation HP Z600

Part Number Descrição
XX625LT Workstation HP Z600 Xeon Quad Core E5506 (2.13GHz/800MHz FSB/4MB L3) 4GB 500GB DVD-RW Windows 7 Professional 64
XV096LA Workstation HP Z600 Xeon Quad Core E5506 (2.12GHz) 4GB 500GB DVD-RW Windows 7 Professional 64 NVIDIA Quadro FX580
XX619LA Workstation HP Z600 Xeon Quad Core E5506 (2.13GHz/800MHz FSB/4MB L3) 4GB 500GB DVD-RW Windows 7 Professional 64 NVIDIA Quadro 600

 

Sendo um modelo intermediário, a Z600 já aceita 2 processadores (segundo processador comprado à parte), e uma capacidade de expansão de memória e placa de vídeo bem maiores que a da Z400, podendo chegar a 8 monitores acoplados. Ideal para mapeamento, geoprocessamento e indústria de óleo e gás.

Workstation HP Z800

Part Number Descrição
XV099LA Workstation HP Z800 Xeon Quad Core E5620 (2.40GHz) 8GB 500GB DVD-RW Windows 7 Professional 64
XX632LA Workstation HP Z800 Xeon Quad Core E5620 (2.40GHz) 4GB 500GB DVD-RW Windows 7 Professional NVIDIA Quadro 2000

 

Chegamos ao topo de linha das Workstations HP, o modelo Z800. Esta linha suporta até 2 processadores Xeon Six Core e até 192GB (!) de memória (Usando RDIMM. Com UDIMM, 24GB), com os mesmos 8 monitores da Z600. É a Workstation perfeita para modelagem 3D e CGI. E se você está se perguntando, sim, este é o tipo de estação de trabalho que empresas como a Pixar utilizam para modelar e animar seus filmes.

Mais dúvidas sobre Workstations? Fale conosco!

  • Mayra Negrisoli Sonagli

    Olá! Sou médica radiologista e não entendo nada de informática… hehe Mas preciso montar uma estação de trabalho em casa, com dois monitores de alta resolução e acessar o PACS da Kodak, Carestream. Vocês sabem me dizer o que eu preciso para isso? Preciso realmente de uma Workstation tão potente ou poderia ser um desktop melhorzinho?
    Obrigada!

  • Balduino Junior

    ola pessoal! estou conhecendo somente agora as works!!!

    Preciso de uma para trabalhos em edições de videos e audio! trabalho com Sony Vegas, e a collection da adobe cs6. Passamos nosso material corporativo em um canal interno nosso, e muitas vezes nosso material ira para fora do brasil. analisei em montar uma maquina, com Placa quadro de 4gb, 16 de memoria, intel I7, etc…… porem me disserem que ao invés de montar poderia aquirir uma Work, mas estou em duvida!

    agradeço a resposta!

  • Tancredo Vieira Angra

    Pessoal, eu tenho uma dúvida séria com os gabinetes (chassi) dessas workstations. Por um acaso é igual ao esquema dos Desktops comuns, como qualquer placa mãe comum serve num gabinete comum, ou neste caso de workstations cada gabinete é projetado para uma específica placa mãe? Tipo, eu queria colocar a placa mãe da HP Z800 num gabinete da Intel. Isto é possível? Tem algo a ver com micro atx, atx, mini atx, ou coisas do gênero. Estou perdido. Alguém pode me ajudar?

    • Tancredo:

      Os gabinetes das Workstations são, sim, especialmente fabricados, mas não necessariamente de acordo com suas placas-mãe. A resposta curta é que, em teoria, você poderia, sim, mover uma placa-mãe de uma Z800 para um gabinete Intel. A resposta longa é que com isso você perde um dos principais fatores que compõem a necessidade de uma Workstation, em primeiro lugar, que é a refrigeração e a potência, visto que são máquinas projetadas para tarefas de altíssimo desempenho, e por conseguinte, esquentam muito. Ou seja, você teria que cuidar, no gabinete Intel, para que a placa-mãe e seus componentes tivessem a mesma qualidade de refrigeração e potência proporcionados pelos coolers, dutos, fans e dissipadores do gabinete da HP. Caso contrário, a vida útil da placa-mãe e seus componentes pode ser seriamente comprometida.

  • William Bellodi

    Opa pessoal,
    Estou pesquisando sobre este Z400 ( XV095LA ).
    Só que não encontrei nada ainda… e vejo que vocês conhecem batante sobre este “camarada”.
    Preciso saber se esta WorkStation ja possui alguma placa de video, ou se já possui duas saidas DVIs on-board.
    Caso não possua, como saberia quais placas de video poderia comprar para agregar? Lembrando que irei precisar de duas saidas DVIs.

    Desde já agradeço a ajuda de vocês… e o tempo considerando estas minhas dúvidas.

    Abraços.

    Att,
    William Bellodi

  • Gilmar Esteves

    Bom, tendo em vista de que o conteúdo disponível pelos colunistas de tecnologia nos jornais hoje em dia é complicado.
    Quase tudo que leio sobre isso no Globo, O Dia e as vezes até me outros meios de comunicação desconsidero como informação técnica,mas enfim vamos ao assunto.
    Penso que até mesmo pela descrição do post chamaríamos um PC vendido nessas infinitas lojas varejistas de 48x sem juros de WorkStation somente para poder vender como uma ferramenta de trabalho efetivamente e no Brasil isso acaba infelizmente prejudicando o consumidor final. Sobre a tecnologia embutida na série da HP e em outras, também penso como você cada tecnologia tem seu fim específico, é uma pena que a maioria das pequenas e até mesmo as médias empresas queiram quase sempre adquirir o mais barato e não o mais eficiente ao negócio fazendo assim um ciclo vicioso e dispendioso transformando sua equipe de TI que poderia ser Pró-Ativa em Reativa. E o pior de tudo, acaba sempre sobrando para o Admin. rsrs

    • Paulo Santana

      Oi Gilmar:

      Aqui na MicroSafe, somos fãs de qualquer profissional de TI e Desenvolvimento, porque nossa equipe original é basicamente composta dos mesmos profissionais, tanto que, no Carnaval, nunca esquecemos de enviar uma newsletter dedicada aos pobres Admins que ficarão monitorando nossa internet e sistemas, que são usadas até mesmo durante a folia.

      Sabemos bem o que é precisar e indicar uma Workstation para trabalhar, e ter que se contentar com um Netbook. 🙂 Estes artigos do Blog são voltados justamente a vocês, profissionais de TI, poderem apresentá-los aos financeiros e administradores de empresa, que afinal de contas, dependem de nós para tomar suas decisões e também precisam se amarrar a orçamentos, pois a empresa depende deles para continuar no mercado.

      Um bom exemplo de convencimento é o que aconteceu com os servidores ao longo do tempo. Embora ainda exista quem use “máquina montada” para ser responsável por todos os dados de sua empresa, muitas vezes por limitações compreensíveis de orçamento, o convencimento geral já chegou ao mercado de que servidores dedicados e construídos para este fim são máquinas mais adequadas para esta função, e a diferença de preço nem é mais tão brutal assim. Vamos fazer a nossa parte, que com o tempo, todos se beneficiam.

      Grande Abraço!