Dicas e configurações de VoIP com GVT / Vono

1 Comment

Lá pelos idos de 2003, investir em VoIP era coisa de ma… pioneiro. Banda larga era ainda mais cara do que é hoje, e mesmo assim, a voz de cada lado soava como se o Pato Donald estivesse usando o elmo do Darth Vader. Mas acreditávamos na tecnologia e fomos talvez a primeira empresa de eCommerce corporativo a investir em VoIP para gerar números locais para nossos clientes em todo Brasil. Demorou um pouco, mas a tecnologia logo se estabeleceu, e não há mais volta.

Com isso, acumulamos alguma experiência no assunto, que compartilhamos com vocês agora:

  • Quando começamos a usar VoIP em 2002 (Ainda em caráter experimental), apenas a GVT tinha essa proposta. Não existia “Vono”, apenas a GVT. Naquela época, o pacote VoIP deles se chamava OMNI, e o ATA tinha 24 portas. É a mais antiga operadora de VoIP “séria” no país, e com todos os problemas que tivemos (e debugamos junto a eles), com certeza, é a mais experiente. Houve um período “negro” em 2010, onde quase desistimos da GVT, por conta de vários problemas. Mas não só repararam todos, como nos reembolsaram por todos os prejuízos causados. Ponto para eles;
  • Atualmente, a GVT só disponibiliza o OMNI para grandes empresas, então, não é mais uma opção para a PME que deseja investir agora no VoIP. Mas o Vono, atual serviço deles, pode ser usado tranquilamente por pequenas e médias empresas. Para ter apenas 2 linhas, qualquer pessoa que já configurou um roteador simples, consegue instalar, como veremos a seguir — mais do que isso, você vai precisar de um consultor Vono, e aqui no Rio, recomendamos a BNT. Fale com o Osny, ou com a turma dele, ele é bacana;
  • Se você usa Vono em casa ou na empresa, sua experiência será muito melhor se usar um ATA, que nada mais é do que um pequeno roteador dedicado a VoIP. Entra cabo de internet de um lado, sai cabo de telefone do outro, basicamente. Com isso, você pode plugar um telefone sem fio no ATA, e se for um daqueles que aceita ramal, já tem telefone fixo na casa inteira. O mesmo vale para alimentar a fiação telefônica já existente em sua empresa, afinal de contas, nada impede de ligar a saída do ATA direto em um tronco de central telefônica. Nesta parte, recomendamos a Hargus aqui no Rio. A Margareth ou o Dino vão te ajudar;
  • De todos os ATA’s disponíveis no mercado, certamente o Cisco SMB PAP2T-NA (Antigo LinkSys) (Clique para ver preço e  descrição) é o mais popular e com um guia na própria Vono de como configurá-lo;
  • Já instalou ou já tem Vono? Agora as dicas: Quem instala Vono geralmente tem 2 problemas básicos: Não consegue mais acionar URA pelo teclado do telefone, e também não consegue habilitar o Caller ID (Identificador de Chamadas, ou BINA, como era antigamente conhecido) em seus telefones. Eis as soluções, embora não seja garantido que fucione em todos os cenários (já tivemos uma central e um modelo de telefone que simplesmente ignorou as configurações abaixo):
  • Para habilitar a discagem em URA no PAP2T-NA / Vono:
    • A partir de um computador conectado ao ATA, use seu browser preferido para entrar na configuração do PAP2T-NA como Admin (Veja as instruções para isso no manual acima);
    • Na tela que irá surgir, mude para o modo Advanced;
    • Selecione a Aba Voice -> Line 1 (Ou Line 2, se for a que estiver usando) ;
    • Na seção Audio Configuration (Quase no final da página) mude o campo DTMF Tx Method: para InBand+Info (Provavelmente estava como Auto);
    • Clique em Save Settings
  • Para habilitar o Caller ID no PAP2T-NA / Vono:
     

    • Entre na configuração do ATA como Admin;
    • Mude para o modo Advanced;
    • Selecione a Aba Regional;
    • No campo Caller ID Method, selecione DTMF (Finland, Sweden) (Pois é…)
    • Clique em Save Settings;

 

Mas não se satisfaça com estas dicas. A melhor maneira de utilizar VoIP de maneira profissional é cercando-se de empresas e consultores que possam lhe ajudar, pois no final das contas, VoIP atualmente é muito mais serviço, do que hardware. Senão, bem… Que a força esteja com você, marinheiro!