Empreendedorismo De Volta Para o Futuro

No Comments

O que Marty McFly e Doc Brown me ensinaram sobre negócios e empreendedorismo em De Volta Para o Futuro?

MicroSafe De Volta Para o Futuro

"- ESTRADAS? Para onde vamos, não existem estradas!"

O que aprendi com Marty McFly e Doc Brown sobre negócios e empreendedorismo em De Volta Para o Futuro?

  • Absolutamente tudo tem consequências. Decisões erradas acontecerão. Erros surgirão. Você pode não mudar seu passado, mas pode simplesmente aceitá-lo, parar de sofrer com ele e seguir em frente. Ou isso, ou tirar foto na frente do DeLorean da Universal como TODO BRASILEIRO EM ORLANDO FAZ…
  • 2009 foi o nosso 1955, assim como o de muita gente (na verdade, seria mais apropriado dizer que foi “1929”)! Mas conseguimos voltar, e melhores que antes! Persevere, Brasileiro. Está no seu sangue;
  • E que essa semana, morreu o último cara que eu tinha esperança de conseguir inventar o HoverSkate que Marty usa para fugir de Biff em BTTF2. Você não compraria o iSkate? Ah, eu compraria…

A trilogia De Volta para o Futuro (Back to the Future) está  entre os grandes clássicos oitentistas, que minha geração cresceu vendo no cinema, ali, lado a lado com Indiana Jones e Exterminador do Futuro. Mas um pouco diferente destas últimas duas, se concentrava em comédia, contando a amalucada história do cientista Doc Brown (o abilolado Christopher Lloyd) que inventava uma maneira de voltar no tempo “acelerando” um carro (no caso, o DeLorean da ilustração acima, que todo mundo queria ter). No último momento, em meio a uma confusão, quem acaba entrando no carro, é Marty McFly (o grande Michael J. Fox) e vai parar no ano de 1955, 30 anos no passado, tentando voltar para… o futuro.

O post de hoje foi sugestão da Márcia Amorim no Facebook da MicroSafe, mas caiu como uma luva em dois acontecimentos que nos marcaram exatamente de ontem para hoje:

  1. Ontem, eu estava no Facebook à noite quando recebi a solicitação de amizade de um antigo funcionário da MicroSafe. Lembrei dele imediatamente, e logo depois de aceitá-lo, ele me chamou para um chat. Contou que se formou, entrou na Petrobrás e hoje trabalha com desenho de tubulações, mas ainda pretende se formar em engenharia, para sempre melhorar. E aqui vem a parte mais marcante: Ao ouvir isso, comentei que o pai dele deveria estar orgulhoso, e ambos “engasgamos”. Na época em que ele estava na MicroSafe, o pai dele faleceu, e foi uma barra que ele ainda sente, até hoje. E aqui está ele, agora, com uma carreira em pleno andamento. Tenho sincero orgulho de manter contato com muita gente boa que já passou aqui pela nossa empresa, faz parte da nossa história, e perseguiu outros objetivos, porque esta é a vida. Mas este é um exemplo de que voltar ao passado não precisa ser doloroso;
  2. O segundo acontecimento foi nesta manhã de sexta. Uma cliente nossa me ligou dizendo que um outro antigo cliente, cuja empresa, infelizmente, encerrou suas atividades aqui no Rio de Janeiro no malfadado ano de 2009, queria falar comigo, mas tinha perdido meu contato direto. Foi-se a empresa, mas ficou a amizade. Ao ligar para ele, descobri que muitas das pessoas desta empresa que se encerrou em 2009, agora estão em um órgão importante do governo Brasileiro, e querem voltar a fazer negócios conosco. Mas o que eu mais fiquei feliz foi de ver estas pessoas bem! Empregadas! Felizes! Liguei pra eles, falei com todo mundo, dei boas gargalhadas, e terminei a ligação marcando um almoço semana que vem, e com esperança ainda mais renovada que tudo passa. São gente boa à beça, merecem. E neste caso, aqui estamos nós, literalmente, de volta para o futuro com eles!

Ande pelo caminho do bem. Assim, sempre será possivel viajar De Volta Para o Futuro!

Se você gostou desta série, curta o post! E pode ver mais dela na categoria 4Fun!

Bom fim de semana!