Quer comprar TV 3D? Leia este post!

3 Comments

Astro Especialmente Convidado: Ricardo Bragança!

Ricardo Bragança, cliente, amigo, colaborador, é uma das pessoas que conheço que mais entendem de vídeo digital, referência para os amigos, e via de regra, é a quem perturbamos quando queremos comprar uma nova placa de vídeo, monitor ou até mesmo TV.

Tive uma discussão acalorada com ele sobre 3D nos cinemas recentemente, dizendo que eu não assistia mais qualquer coisa 3D em cinema desde Avatar, que não me impressionou com suas imagens “foscas”, sem graça. Por outro lado, quando vi Avatar em 2D em um canal de TV a Cabo Full HD, me impressionei com a qualidade das imagens.

Nós convidamos, e ele concordou em dar uma palhinha sobre a atual qualidade dos filmes 3D no cinema, em Blu-ray e até no computador, aqui no Blog. Se você está em dúvidas se deve investir em uma TV 3D, leia este post!

Ricardo Bragança:

Eu não vi Avatar no cinema e não consegui uma cópia 3D de boa qualidade para ver,
pois o Blu-ray 3D só havia sido lançado na China, ou em venda casada com alguns aparelhos.

A imagem do Blu-ray 3D não é fosca e nem desfocada porque é Full HD de verdade. Ou seja, 1920 x 1080p para cada olho, sem truques. Cada olho seu vê a mesma imagem de uma TV Full HD normal. Esta inclusive é a razão da necessidade do cabo HDMI 1.4, pois a velocidade máxima do HDMI 1.3 não é suficiente. O Blu-ray 3D também toca normalmente em qualquer aparelho 2D, novo ou antigo (em 2D, lógico), pois a gravação é 100% compatível (e ocupa 50% a mais de espaço). Isso quer dizer que ter o filme em Blu-ray 3D em vez de 2D só não se justifica se o Blu-ray 3D custar
mais caro, o que em teoria não tem motivo para acontecer porque a mídia é a mesma.

Mas embora a TV tenha brilho e contraste bons (pelo menos para mim, que não vejo TV com janela aberta e sol batendo), nem tudo são flores e eu vou mencionar os inconvenientes da TV 3D Shutter Glasses aqui. Assim, quem quiser falar pode pelo menos falar com conhecimento de causa.

Em primeiro lugar, a imagem do Blu-ray 3D vai a 24 fps para a TV (24 pares de frames, na verdade). Isso corresponde a 48 imagens em 1080p pelo cabo HDMI por segundo e não dá para ser mais. O resultado disso é cintilação visível nas cenas muito claras, tipo deserto ensolarado. Pelo menos por agora não há como evitar isso. Então, com Blu-ray você tem uma imagem 3D tremendamente nítida e com brilho e contraste bons, porém cintilante.

Em segundo lugar, a persistência dos pixels em uma TV LED 3D é muito alta para que o pixel apague completamente antes da tela comutar de um olho para o outro. A consequência disso é o aparecimento de fantasmas da imagem esquerda sobre a imagem direita e vice-versa quando o primeiro plano se destaca sobre um fundo escuro. No caso de Blu-ray eles são bem pouco perceptíveis devido ao tempo longo entre as comutações de imagem, mas ao assistir filmes 3D normais em formato side by side eles se tornam insuportáveis. Em side by side a conversão
para 3D é feita pela própria TV e o frame rate fica normal, alto demais para os pixels terem tempo de reduzirem a luminosidade de forma suficiente. Dizem que os fantasmas não existem em TVs 3D de plasma, devido à persistência mil vezes menor dos pixels, mas eu fico pensando se essa mesma persistência menor não vai piorar a cintilação. Só testando para saber.

Terceiro, sua cabeça tem que estar na vertical ao ver uma TV shutter glasses. Se você a inclinar, os fantasmas aumentarão bastante. A posição de quem está vendo é crítica.

Quarto: mesmo com o PS3 a experiência não é perfeita. O PlayStation 3 não cintila tanto nos jogos, talvez por ser possível usar um frame rate mais alto com imagens em 720p (pelo menos quando a TV também é Sony, como no meu caso). Porém, nos jogos 720p o PS3 tem mais fantasmas do que o Blu-ray. De qualquer modo, não existe praticamente nada em 3D para PS3. Quem quer jogar 3D tem que usar PC.

Dentre as maneiras acessíveis a uma pessoa comum de ver TV 3D, o Blu-ray é a única que confere uma imagem de qualidade, com resolução Full HD de verdade, bom contraste e bom brilho – mas as cenas claras cintilam e pode haver fantasmas em cenas específicas. Ou seja: Só é perfeito se o filme ajudar.

Agora, vamos ao outro lado: É possível sim ter imagem de Blu-ray com jogos, desde que se jogue em PC e se tenha uma placa de vídeo com saída HDMI 1.4. Eu aqui tenho uma ATI Radeon 6850 e jogo Sims 2, Sims 3 e Sims Medieval em 3D sem problemas e em Full HD de verdade. Isso ocorre porque os jogos de simulação para PC já são feitos em 3D real, mesmo os mais antigos, desde que usem o DirectX. Ao contrário de jogos como o Doom, que faziam os cenários por software,  os jogos mais novos apenas fazem chamadas ao DirectX passando as coordenadas dos vértices, normais, texturas e ponto de vista. Então, tudo o que se precisa fazer é interceptar essas chamadas e renderizá-las por hardware para dois pontos de vista ligeiramente separados, coisa que o iz3D faz. Assim se obtém duas imagens Full HD que são enviadas à TV via HDMI 1.4, com a mesma imagem do Blu-ray. A quantidade de jogos conhecidos e compatíveis com isso é imensa.

Portanto, para jogar basta usar um PC corretamente configurado. Mas e os filmes side by side? Será necessário vê-los com fantasmas? Novamente a resposta é “não, desde que sejam vistos com PC”. Players como o PowerDVD 10 e o Total Media Theater pegam os filmes em formato side by side e os convertem para o formato do Blu-ray (exceto pela resolução horizontal), enviando-os via HDMI 1.4. Não fica tão bom quanto o Blu-ray, pois são duas imagens originalmente 960x1080p
em vez de 1920x1080p, mas quase elimina os fantasmas. A diferença é muito grande. Para filmes adultos é essencial fazer assim, pois o pessoal abusa da separação das lentes nesse tipo de vídeo.

E o broadcast de TV, tipo Rede TV? Vai ficar com fantasmas? Resposta: No meu caso vai sim, pois não tem Rede TV 3D na Net e eu acabo não vendo mesmo.

Conclusão final: para uma pessoa comum, a única maneira de ter boa imagem em uma TV 3D é tocando Blu-ray 3D e mesmo assim eventualmente haverá cintilação e/ou pequenos fantasmas. Quem tem PS3 pode jogar alguns poucos jogos em 3D, mas a imagem não é tão boa quanto a do Blu-ray. O único jogo 3D do PS3 que eu achei bom e ainda jogo é o MotorStorm Pacific Rift. Para quem sabe usar um PC, basta colocar uma placa HDMI 1.4 e instalar o iz3D Driver para jogos e eles terão qualidade de Blu-ray 3D. No caso dos filmes side by side, o PowerDVD 10 na mesma máquina proporciona uma experiência próxima do Blu-ray 3D, exceto pela resolução horizontal menor.

A TV 3D shutter glasses funciona muito bem para mim porque sei tirar proveito dela. Para mim foi um bom investimento do qual não me arrependo nem um pouco. Mas está longe de ser uma coisa viável para pessoas menos ligadas em informática, não só pela impossibilidade (para elas) de obter material side-by-side com qualidade, como também por não haver conteúdo disponível fora da internet para ser visto. A pessoa normal que comprar uma TV 3D, que nem está custando tão caro assim (4 mil reais, menos que um IPVA), não terá o que ver com ela, exceto os Blu-rays  que tiverem vindo junto.

 

Links deste Post:

Placas de vídeo ZOTAC GeForce